Policia Civil

22/09/2015

Polícia Civil participa de maior evento de software livre em Curitiba

A Polícia Civil, através da Coordenação de Informática (COIN), do Departamento de Polícia Civil (DPC), participou do Fórum de Tecnologia em Software Livre (FTSL), entre os dias 16 e 18 de setembro, na Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR). Na ocasião o delegado titular da COIN, Eduardo Marcelo Castella, proferiu uma palestra sobre o uso de Software Livre em ambiente corporativo e sua customização para o DPC.

O FTSL é um evento anual e considerado o maior e mais importante evento de Software Livre de Curitiba e região. Tem como propósito a disseminação de novas tecnologias baseadas em Software Livre, bem como, a troca de experiências com as comunidades, universidades e empresas públicas e privadas, por meio de palestras, painéis/mesas-redondas e oficinas/minicursos.

Durante o encontro foram destacados os pontos favoráveis à adoção de uma padronização em ambiente corporativo mediante o uso de tecnologia de software livre. Isto importa em redução drástica de custos em aquisição de sistemas operacionais, manutenção e, principalmente, eliminação de problemas com softwares piratas (não licenciados) e vírus. “Saímos da lista dos dez maiores clientes com problemas de vírus na rede e, agora, estamos entre os mais seguros”, afirmou Castella.

“Toda a customização do chamado Desktop DPC, foi pensada, elaborada, desenvolvida e testada por policiais, para policiais e em ambiente policial. Ou seja, é uma ferramenta que foi, e é, pesquisada por uma equipe da polícia para a própria polícia”, destacou o delegado, lembrando que “mesmo sendo uma equipe pequena, a COIN vêm demonstrando grande capacidade técnica e extremo profissionalismo quando o assunto é tecnologia. O zelo da equipe para com os equipamentos, treinamento e orientação aos usuários é permanente”, completou.

O DPC conta com mais de quatro mil equipamentos em rede, entre estações e notebooks. Praticamente uma máquina por policial civil. A administração da rede é feita em conjunto com a CELEPAR, empresa de tecnologia provedora de serviços em TIC para o Estado, com a qual a CoIn compartilha a gestão dos computadores.

Todo o sistema operacional em uso pelo DPC foi desenvolvido com base no Linux Mint, em versão LTS (Long Term Support). Foram enfatizados a interface, mais amigável ao usuário, bem como o destaque para o carácter institucional do equipamento, ao dispor o logo da Polícia Civil em sua tela inicial.

Durante a gestão do delegado Eduardo Castella, foi criado um setor específico para o desenvolvimento de sistemas. “A nossa doutrina é a de poder suprir as necessidades pontuais da Polícia Civil. E é da necessidade que surgem as ideias e aparecem as boas práticas. Por isto conclamamos a todos os policiais que gostem ou tenham uma ferramenta já pronta, que venham dialogar com a COIN, pois a solução para um pode ser útil para todos”, ressaltou.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.