Policia Civil

14/06/2017

Três homens são presos por receptação em Curitiba

Em ação distintas, três homens, com idades entre 23 e 46 anos foram presos, suspeitos de receptação, na terça-feira (13). A ação foi realizada pela Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) e foi desencadeada nos bairros Água Verde, Abranches e Sabará.

A delegacia se dividiu em três equipes para combater o roubo de veículos na capital e durante as diligências alguns carros foram abordados para fiscalização.

O primeiro caso ocorreu na tarde de terça-feira, no bairro Água Verde quando a equipe se deparou com dois homens suspeitos em um veículo Fiesta preto com atitude suspeita. Ao abordar o suspeito, um homem de 24 anos, e fiscalizarem o veículo, verificaram que o carro havia sido roubado no dia 3 deste mês de junho, no mesmo bairro.

“O suspeito negou o crime e afirmou que havia comprado o carro de um colega, o outro rapaz que estava no passageiro foi ouvido e liberado”, informou o delegado responsável pelo caso, Herculano Augusto de Abreu.

A segunda abordagem aconteceu na mesma tarde, no bairro Abranches, quando suspeitou de um Polo branco. Ao verificarem os documentos do carro e do suspeito, um homem de 46 anos, viram que o veículo tinha sido roubado no último sábado (10), por dois homens no município de São José dos Pinhais.

O suspeito negou o crime e afirmou que havia emprestado o carro de um amigo para levar seu filho à escola. O homem foi encaminhado à delegacia e após os trâmites legais o veículo será devolvido ao proprietário.

No terceiro caso, os policiais estavam no bairro Sabará (CIC), quando verificaram que um carro possuía informações diferentes entre a placa de um Gol branco com o número do chassi. Os policiais abordaram o veículo e verificaram que o carro havia sido roubado em junho de 2016 em Santa Catarina (SC).

Na delegacia, o suspeito, um rapaz de 23 anos, afirmou que havia feito uma troca do seu antigo carro pelo Gol no sábado (10), e que o homem responsável pela troca, voltaria no dia seguinte para receber o restante do dinheiro, mas nunca apareceu.

Todos já possuíam passagem por receptação e responderão pelo mesmo crime.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.