Policia Civil

13/07/2017

Marido mata esposa queimada e é preso após alta hospitalar

Um crime de feminicídio contra Fabiane de Souza Alves, 34 anos, vítima de várias queimaduras provocadas pelo próprio companheiro, foi esclarecido pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), nesta semana, após a alta médica do homem suspeito pelo crime.

Durante a ação criminosa, o suspeito também acabou sofrendo diversas queimaduras pelo corpo e por esse fato, estava internado sob escolta policial até a liberação médica. O mandado de prisão preventiva contra Silva foi cumprido pela DHPP, no dia 26 de maio.

Conforme investigações, o casal era alcoólatra e vivia a maior parte do tempo nas ruas. Na noite do crime, 21 de abril deste ano, os dois dormiam sob uma marquise no Centro de Curitiba, quando o suspeito derramou um galão com uma substância inflamável sobre o corpo de Fabiane enquanto ela dormia.

O homem acabou ateando fogo na vítima que se alastrou rapidamente. Sem perceber, o suspeito também derramou parte da substância sobre ele. Ambos foram encaminhados ao Hospital Evangélico, porém no dia 24/04, Fabiane não resistiu as queimaduras, vindo a falecer.

As investigações apuraram que o companheiro já possuía um extenso histórico de violência doméstica e que frequentemente, ameaçava e agredia a sua companheira.

Na delegacia, o homem acabou confessando o crime e disse à polícia que naquela noite, os dois haviam ingerido bebidas alcoólicas e drogas, e que sem saber o motivo, cometeu o assassinato.

O inquérito policial foi concluído e encaminhado à Justiça. O suspeito já possuí passagens criminais por furto e violência doméstica. Agora responderá pelo crime de feminicídio, cuja a pena é varia de 12 a 30 anos de prisão.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.