Policia Civil

01/11/2018

Principal suspeito pela morte do jogador de futebol foi preso em casa pela polícia

O principal suspeito pela morte do jogador de futebol, Daniel Corrêia de Freitas, de 25 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (1°), em casa, na presença de seu advogado, no bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, por policiais civis da Delegacia de São José dos Pinhais. Edison Brittes Junior, de 38 anos, teve seu mandando de prisão cumprindo quando a equipe policial chegou para cumprir um mandado de busca e apreensão na residência.

De acordo com a polícia, nada foi encontrado no local que passará por um perícia do Instituto de Criminalística. O suspeito foi encaminhado para a delegacia onde confessou a autoria do crime, porém alegou que a vítima tentou estuprar sua esposa.

O corpo de Daniel foi encontrado no último sábado (27/10), na Estrada do Mergulhão, área rural de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. As investigações apontaram que a vítima foi levada ainda com vida para o local, onde foi brutalmente morto.

Para o delegado-titular da Delegacia de São José dos Pinhais, Amadeu Trevisan, responsável pelas investigações, o crime não foi premeditado. “Tudo foi cometido durante os acontecimentos, a vítima foi espancada na casa do principal suspeito, após isso, ele acompanhado de outras três pessoas, levaram a vitima ainda viva até onde deixaram o corpo”.

Ainda segundo Trevisan, a vítima conhecia a filha do suspeito, que também foi presa no mesmo dia do pai. “Daniel veio até Curitiba no ano passado onde participou das comemorações do aniversário de 17 anos da filha do suspeito, este ano retornou para as comemorações em família”, ressaltou.
Além do pai e da filha, a esposa também foi presa no dia anterior, no Centro de Curitiba. As prisões são temporárias, válidas por 30 dias. Outros suspeitos de participação no crime estão sendo investigados.

Uma testemunha que estava com a vítima foi ouvida na quarta-feira (31/10). Ela alegou que saíram da festa de aniversário em uma casa noturna no bairro Batel, em Curitiba, e seguiram até a casa da família. Lá, após um tempo, o Daniel foi espancado, ainda segundo ele que havia muito sangue no local.

O principal suspeito será ouvido ainda na tarde desta quinta-feira (1°). Mãe e filha devem ser ouvidas nas próximos dias. Todos permanecem presos à disposição da Justiça. As diligências ainda não se encerraram. Buscas estão sendo realizadas no rio que o suspeito falou que jogou a faca utilizada no crime. Os laudos das perícias também estão sendo aguardados.

“Vamos qualificar os demais envolvidos e vamos prendê-los, então se eles estiverem vendo está notícia e quiserem se apresentar será melhor, pois se não, vamos atrás”, finaliza o delegado.




Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.