Policia Civil

07/11/2018

Pai e filho são presos em Rio Branco do Sul

A Polícia Civil de Rio Branco do Sul, Região Metropolitana de Curitiba, cumpriu no dia 1º de novembro, dois mandados de busca domiciliar e um mandado de prisão contra um homem, de 23 anos, suspeito com mais dois homens, de participação em um homicídio que vitimou Gilmar Gefer. Na ocasião, os suspeitos atentaram contra a vida de outras duas pessoas. Um deles contra o filho da vítima e outra mulher de 35 anos que também foi atingida por disparos, durante uma festa no dia 12 de outubro de 2018, realizada na vila Gulin, em Itaperuçu.

Segundo a investigação, o homem morreu porque teria tentado defender o filho, um menor que se envolveu em uma briga com os suspeitos. A desavença teria sido em razão de ciúmes de uma garota menor de idade que estava na festa. Um dos suspeitos, apontado pela polícia como autor do crime, já havia sido preso pela Polícia Militar no mesmo dia do crime. O outro homem está foragido e sendo procurado pela polícia.

“Ele foi tentar defender seu filho, mas foi brutalmente atingido por disparos de arma de fogo, os quais acertaram a cabeça, causando a sua morte. Foi um crime qualificado pela torpeza e pela surpresa”, esclareceu Rafael Bacelar, delegado titular da Delegacia de Rio Branco do Sul.

Na residência o pai do suspeito acabou sendo preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido, depois que a polícia encontrou três espingardas e farta quantidade de munição.

“Os suspeitos estão presos preventivamente na Delegacia de Rio Branco do Sul e todos estão à disposição da Justiça. Vale ainda lembrar que os dois suspeitos empreenderam fuga do local na ocasião foram identificados pela Polícia Civil posteriormente não foram presos em flagrantes, já o indivíduo que acreditamos ser o autor dos disparos foi preso em flagrante”, conclui o delegado.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.