Policia Civil

11/07/2019

Delegado da PCPR conclui estágio de táticas antiterrorismo na França

O delegado da Polícia Civil do Paraná (PCPR), Cristiano Quintas, concluiu em junho, o estágio de táticas antiterroristas oferecido pelo grupo especializado da Polícia Nacional Francesa, o Le Raid. Com duração de 10 dias, o treinamento foi ministrado nas cidades francesas de Rennes e Saint Malo e envolveu policiais de 10 países. Da América, apenas Quintas e outro policial civil do Rio de Janeiro participaram do estágio.

Quintas passou por cerca de 100 horas de treinamento intenso entre os dias 17 e 28 de junho, sendo que a maior parte do tempo as aulas foram práticas. Em Rennes (onde está sediada a sede do Le Raid) e em Saint Malo (onde fica a escola nacional de formação de policiais), o delegado realizou exercícios práticos em simulações de ataques terroristas a hospital, antigos prédios de governo e do exército. 

“O Brasil não tem tradição de ataques terroristas, mas caso ocorra é importante que tenhamos noção de como proceder nesses tipos de crimes”, disse o delegado da PCPR. Quintas afirma que as táticas aprendidas com a Polícia Nacional Francesa poderão ser adaptadas a contextos de “novo cangaço”, em que os criminosos fazem uso de explosivos e utilizam pessoas da comunidade e agências bancárias como reféns.

Além de adaptar as técnicas do Le Raid para a prática policial brasileira, Quintas destaca a importância do intercâmbio com agentes da segurança de outros países. “O terrorismo é um crime transnacional e é importante mantermos contato com policiais de outras partes do mundo para que possamos enfrentar esse tipo de crime”, complementou.

Segundo o delegado, a expectativa é de que o Le Raid faça um treinamento no Brasil e abra novas oportunidades para mais agentes da segurança pública.

OPORTUNIDADE - A participação do delegado da PCPR no estágio só ocorreu a partir da parceria da Embaixada Francesa no Brasil, que ofereceu duas vagas para o continente americano. A disputa por uma oportunidade de treinamento no Le Raid é sempre concorrida, já que o grupo é uma das duas escolas do mundo a formar policiais para a prevenção e combate ao terrorismo. A outra formação acontece pelos Estados Unidos.

A sigla Le Raid significa pesquisa, assistência, intervenção e dissuasão. Após os episódios de 2015, em que centenas de pessoas morreram de ataques terroristas, a polícia francesa reforçou protocolos de segurança e com o estágio busca formar policiais de outros países para responder a estes delitos. 

ATAQUES DE 2015– Em 7 de janeiro de 2015 dois homens fortemente armados invadiram a sede do jornal francês Charlie Hebdo e mataram 12 pessoas entre jornalistas e policiais em Paris. Em 13 de novembro do mesmo ano, oito terroristas investiram contra franceses e estrangeiros em seis pontos diferentes da capital francesa. Na ocasião, 129 pessoas foram assassinadas e cerca de 350 foram feridas com nos ataques.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.