Policia Civil

10/09/2019

PCPR abre inscrição para primeiro curso de pós-graduação em operações aéreas do Brasil

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) abriu o período de inscrições para o primeiro curso de pós-graduação em Operações Aéreas de Segurança Pública do Brasil na segunda-feira (9). São ofertadas 20 vagas para policiais civis interessados em adquirir formação como operador aerotático. Para ingressar no curso, o candidato deverá ter (entre outros requisitos) diploma de nível superior, ser considerado apto em 10 provas de teste de aptidão física (TAF) e um exame de aptidão específica.

O delegado Renato Coelho acredita que o curso terá alta procura entre os policiais, pelo ineditismo e oportunidade de especialização dos servidores. “É a primeira pós-graduação do Brasil, em que os policiais formados terão diploma. O curso tem carga horária de mais de 500 horas”, informou. Em outros estados, os policiais têm oportunidade de fazer apenas cursos técnicos na área. O curso é reconhecido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Coelho explica que o operador aerotático tem importante papel nas ações policiais aéreas. O operador é responsável por fazer a segurança da aeronave e auxiliar o piloto em pousos e decolagens. É o ‘olho’ do piloto. Além disso ele faz resgate de vítimas”, disse o delegado.

INSCRIÇÃO - A inscrição poderá ser feita até às 12h do dia 11 de outubro. A seleção dos candidatos será presidida pelo Grupo de Operações Aéreas e supervisionada pela Escola Superior de Polícia Civil. O edital do curso de pós-graduação em operações aéreas de segurança pública pode ser acessado AQUI. 

São requisitos para a inscrição: ser servidor policial civil do Paraná; estar atualmente no regular exercício de suas funções; possuir diploma de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação; preencher integralmente o formulário de inscrição disponibilizado no link on-line; apresentar, na data do TAF, atestado médico específico para realização das provas descritas no edital; não apresentar condenação em processo criminal e/ou em processo administrativo-disciplinar; ter autorização da autoridade policial titular da unidade em que está em exercício para participar do curso.

Os candidatos que tiverem a inscrição homologada serão submetidos às provas do teste físico, que envolvem: barra fixa, flexão de braços, abdominal remador, natação (nado crawl) 600 metros, natação de 200 metros; corrida rústica de oito quilômetros, subida vertical no cabo de cinco metros com o auxílio das pernas, apneia horizontal de 15 metros, flutuação vertical com traje de banho e camiseta por 30 minutos ; salto de plataforma de 10 metros. A aprovação no TAF levará o candidato para o exame de aptidão específica de tiro com arma curta.

As aulas têm início no dia 4 de novembro deste ano e terminam no dia 23 de dezembro de 2019.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.